AS RELAÇÕES INTERORGANIZACIONAIS EM PROGRAMAS PÚBLICOS: UM ESTUDO DE CASO NO PROGRAMA SISTEMA INTEGRADO DE MONITORAMENTO DE FRONTEIRAS – SISFRON

PEDRO ARTUR LEITE RODRIGUEZ

Resumo


Este trabalho teve por objetivo analisar os relacionamentos interorganizacionais e a gestão de partes interessadas do programa Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras (SISFRON) do Exército Brasileiro. A gestão das partes interessadas em programas públicos é abordada através estudos sobre fatores condicionantes que impactam diretamente no funcionamento e consequentemente no desempenho do programa. Nessa perspectiva, foram analisados cinco fatores, necessidades, reciprocidades, eficiência, confiança e cultura organizacional. Quanto aos procedimentos metodológicos, de modo a atender ao objetivo desta pesquisa foi utilizado como instrumento de coleta de dados o questionário, aplicado junto a 31 agentes públicos, incluindo militares e integrantes de órgãos públicos interessados no SISFRON. Para análise dos dados foram desenvolvidos gráficos e tabelas. Ao final da análise dos resultados pôde-se concluir que existe relação entre os fatores condicionantes dos relacionamentos interorganacionais e que ainda é necessário um modelo de governança aplicável nas diversas fases do sistema, para que seja propiciada uma gestão de natureza integradora.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.
Associada e indexada à