Aceleração da democracia brasileira?

Rodrigo de Bittencourt Mudrovitsch

Resumo


O artigo analisa o estágio atual da democracia brasileira com o escopo de demonstrar que representa problema relevante a ausência de arenas de dissenso na sociedade civil. São pressupostos do estudo as percepções de que: (a) diferentemente do que ocorre com outras patologias sociais, a criação de canal de comunicação entre as instituições e a sociedade civil depende de efetivos experimentalismos democráticos que não podem ser realizados a partir da jurisdição constitucional ou por exclusivo intermédio dela; e (b) não se tem revelado eficaz no Brasil a política de laissez-faire estatal em relação à promoção social da cidadania. Ao final, o artigo explicita o conceito de democracia que essa proposta de aceleração democrática deve construir no plano teórico, especialmente em razão da dificuldade de explicitação do conteúdo de uma agenda de incremento da qualidade dos governos representativos democráticos modernos.


Palavras-chave


Aceleração democrática; Arenas de dissenso moral; Promoção social da cidadania; Qualidade de governos representativos;

Texto completo:

PP 29-53
Associada e indexada à