O DIREITO DE ACESSO À JUSTIÇA E O PANORAMA ATUAL DOS JUIZADOS ESPECIAIS CÍVEIS DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO DISTRITO FEDERAL E DOS TERRITÓRIOS

Igor Cordeiro de Resende, Luciana Silva Garcia, Márcio de Oliveira Júnior

Resumo


Os Juizados Especiais, com seu regramento de gratuidade, simplicidade e celeridade, há muitos anos vêm se consolidando como um dos principais mecanismos de ampliação do direito constitucional de acesso à justiça. Este trabalho avalia como a administração do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT), por meio de suas unidades de atendimento à sociedade, promove e garante o acesso à Justiça às partes que procuram os Juizados Especiais Cíveis desacompanhadas de advogado, permitindo a utilização do sistema de justiça sem essa representação. O trabalho está estruturado em três partes: na primeira, apresentamos um levantamento sobre o acesso à justiça, a criação dos Juizados no Brasil, sua estrutura e funcionamento dos que pertencem ao TJDFT. Em seguida, descrevemos a metodologia e por fim, apresentamos os resultados obtidos na pesquisa exploratória, bem como na pesquisa de campo e nas entrevistas semiestruturadas realizadas. Os resultados mostram que não há grandes diferenças entre os índices de êxito das partes que ingressaram com uma ação judicial acompanhada de advogado e aquelas que utilizaram os serviços prestados nos Postos de Redução a Termo.


Palavras-chave


Acesso à Justiça; Juizados Especiais Cíveis; Tribunal de Justiça do Distrito Federal; Postos de Redução à Termo e de Distribuição

Texto completo:

PDF

Referências


ALEXANDRINO, Marcelo; PAULO, Vicente. Direito administrativo descomplicado. 23. ed. Rio de Janeiro: Forense; São Paulo: Método, 2015.

BOBBIO, Norberto. A Era dos Direitos. Rio de Janeiro: Elsevier, 2004. Disponível em: < https://edisciplinas.usp.br/pluginfile.php/297730/mod_resource/content/0/norbertobobbio-a-era-dos-direitos.pdf >. Acesso em: 15 jun. 2018.

BONI, Valdete; QUARESMA, Sílvia Jurema. Aprendendo a entrevistar: como fazer entrevistas em Ciências Sociais. Revista Eletrônica dos Pós-Graduandos em Sociologia Política da UFSC. vol.2 n.1 (3), jan.-jul. 2005, p.68-80. Disponível em: . Acesso em: 22 jul. 2018.

BRASIL. Conselho Nacional de Justiça. Justiça em Números 2017: ano-base 2016. Brasília: CNJ, 2017. Disponível em: < http://www.cnj.jus.br/files/conteudo/arquivo/2017/12/b60a659e5d5cb79337945c1dd1 37496c.pdf >. Acesso em: 15 jun. 2018.

BRASIL. Conselho Nacional de Justiça. Painel Justiça em Números. Disponível em: . Acesso em: 07. ago. 2018

BRASIL. Constituição (1988). Disponível em: < http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/ Constituicao/Constituicao.htm >. Acesso em: 20 mai. 2018.

BRASIL. Constituição (1988). Emenda Constitucional nº 22, de 1999. Acrescenta parágrafo único ao art. 98 e altera as alíneas "i" do inciso I do art. 102, e "c" do inciso I do art. 105 da Constituição Federal. Disponível em: . Acesso em: 21 mai. 2018.

BRASIL. Decreto 8.948, de 29 de dezembro de 2016. Regulamenta a Lei nº 13.152, de 29 de julho de 2015, que dispõe sobre o valor do salário mínimo e a sua política de valorização de longo prazo. Disponível em: . Acesso em: 20 ago. 2018.

BRASIL. Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada; Conselho Nacional de Justiça. Diagnóstico sobre os juizados especiais cíveis: relatório de pesquisa. Brasília: Ipea/CNJ, 2013. Disponível em: < http://ipea.gov.br/agencia/images/stories/PDFs/relatoriopesquisa/181013_diagnstico _sobre_juizados.pdf >. Acesso em: 04 jun. 2018.

BRASIL. Lei 9.099, de 26 de setembro de 1995. Dispõe sobre os Juizados Especiais Cíveis e Criminais e dá outras providências. Disponível em: . Acesso em: 10 jun. 2018.

BRASIL. Lei 10.259, de 12 de julho de 2001. Dispõe sobre a instituição dos Juizados Especiais Cíveis e Criminais no âmbito da Justiça Federal. Disponível em: . Acesso em: 10 jun. 2018.

BRASIL. Lei 11.313, de 28 de junho de 2006. Altera os arts. 60 e 61 da Lei nº. 9.099, de 26 de setembro de 1995, e o art. 2º da Lei nº. 10.259, de 12 de julho de 2001, pertinentes à competência dos Juizados Especiais Criminais, no âmbito da Justiça Estadual e da Justiça Federal. Disponível em: < http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2004-2006/2006/Lei/L11313.htm>. Acesso em: 20 ago. 2018.

BRASIL. Lei 11.697, de 13 de junho de 2008a. Dispõe sobre a organização judiciária do Distrito Federal e dos Territórios e revoga as Leis nos 6.750, de 10 de dezembro de 1979, 8.185, de 14 de maio de 1991, 8.407, de 10 de janeiro de 1992, e 10.801, de 10 de dezembro de 2003, exceto na parte em que instituíram e regularam o funcionamento dos serviços notariais e de registro no Distrito Federal. Disponível em: < https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato20072010/2008/Lei/L11697.htm>. Acesso em: 10 jun. 2018.

BRASIL. Lei 11.788, de 25 de setembro de 2008b. Dispõe sobre o estágio e dá outras providências. Disponível em: . Acesso em: 02 ago. 2018.

BRASIL. Lei 12.153, de 22 de setembro de 2009. Dispõe sobre os Juizados Especiais da Fazenda Pública no âmbito dos Estados, do Distrito Federal, dos Territórios e dos Municípios. Disponível em: . Acesso em: 10 jun. 2018.

BRASIL. Lei 13.105, de 16 de março de 2015. Código de Processo Civil. Disponível em: < http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato20152018/2015/Lei/L13105.htm>. Acesso em: 20 ago. 2018.

BRASIL. Lei complementar 80, de 12 de janeiro de 1994. Organiza a Defensoria Pública da União, do Distrito Federal e dos Territórios e prescreve normas gerais para sua organização nos Estados, e dá outras providências. Disponível em: < http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/lcp/lcp80.htm>. Acesso em: 20 ago. 2018.

BRASIL. Processo Judicial Eletrônico. Disponível em: < http://www.pje.jus.br/wiki/index.php/P%C3%A1gina_principal>. Acesso em: 20 ago. 2018.

BRASIL. Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios. Conhecendo a Justiça de Primeiro Grau do Distrito Federal. Brasília, 2011. 34p. Disponível em: . Acesso em: 11 jun. 2018.

BRASIL. Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios. Cronograma de implantação do Processo Judicial Eletrônico em 2016. Brasília, 2016. 6p. Disponível em: . Acesso em> 05 mai. 2018.

BRASIL. Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios. Roteiro para apresentação de demandas nos Juizados Especiais Cíveis. Disponível em: . Acesso em: 08 jun. 2018.

BRASIL. Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios. Manual de descrição de cargos do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios. Brasília, 2008. 91p. Disponível em: . Acesso em: 08 jun. 2018.

BRASIL. Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios. Institucional. Disponível em: < https://www.tjdft.jus.br/institucional>. Acesso em: 08 jun. 2018.

BRASIL. Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios. Modelos de Petições. Disponível em: < http://www.tjdft.jus.br/cidadaos/juizadosespeciais/modelo-de-peticoes>. Acesso em: 06 jun 2018.

BRASIL. Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios. Portaria GC 171, de 22 de outubro de 2015. Disponível em: . Acesso em: 17 jun. 2018.

BRASIL. Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios. Portaria GPR 288, de 21 de fevereiro de 2017a. Dispõe sobre a estrutura organizacional da Escola de Formação Judiciária do TJDFT – Ministro Luiz Vicente Cernicchiaro. Disponível em: < https://www.tjdft.jus.br/publicacoes/publicacoes-oficiais/portarias-gpr/2017/portariagpr-288-de-21-02-2017>. Acesso em: 22 jun. 2018.

BRASIL. Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios. Portaria GPR 514, de 19 de abril de 2018. Estabelece normas e diretrizes para localização e movimentação de servidores nas unidades organizacionais do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios - TJDFT. Disponível em: . Acesso em: 17 jun. 2018.

BRASIL. Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios. Provimento Geral da Corregedoria Aplicado aos Juízes e Ofícios Judiciais. Brasília, 2018. 56p. Disponível em: . Acesso em: 17 jun. 2018.

BRASIL. Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios. Regimento Interno. [2016]. Disponível em: . Acesso em: 17 jun. 2018.

BRASIL. Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios. Relação de Juizados Especiais do TJDFT. Disponível em: < https://www.tjdft.jus.br/cidadaos/juizadosespeciais/enderecos/Juizados%20Especiais%20do%20Distrito%20Federal%20.pdf/v iew >. Acesso em: 28 jun. 2018.

BRASIL. Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios. Relatório de varas instaladas e não instaladas. Brasília, 2017b. 13p. Disponível em: . Acesso em: 28 jun. 2018.

BRASIL. Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios. Resolução 1 de 26 de junho de 2017c. Dispõe sobre a estrutura organizacional da Corregedoria da Justiça do Distrito Federal e dos Territórios. Disponível em: < https://www.tjdft.jus.br/publicacoes/publicacoes-oficiais/resolucoes-do-conselho-damagistratura/2017/resolucao-1-de-26-06-2017>. Acesso em: 03 ago. 2018.

BRASIL. Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios. Resolução 2 de 12 de dezembro de 2016. Dispõe sobre a Estrutura Organizacional da Presidência, da 1ª Vice-Presidência e da 2ª Vice-Presidência do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios. Disponível em: . Acesso em: 12 ago. 2018.

BRASIL. Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios. Secretaria de Apoio aos Juizados Especiais e às Turmas Recursais. Brasília, [2018] 1p. Disponível em: < https://www.tjdft.jus.br/cidadaos/juizados-especiais/reducao-atermo-edistribuicao/Reducao%20a%20Termo_enderecos%20e%20telefones.pdf/view >. Acesso em: 13 jun. 2018.

CARNEIRO, João Geraldo Piquet. A justiça do pobre. Belo Horizonte: Revista da Associação dos Magistrados Mineiros, 1983, p. 146-151.

CARNEIRO, Sueli. O Judiciário e ao cesso à justiça. In: SADEK, Maria Tereza (Org.). O judiciário em debate. Rio de Janeiro: Centro Edelstein de Pesquisas Sociais, 2010, p. 9-14. Disponível em: . Acesso em: 10 ago. 2018.

CAPPELLETTI, Mauro; GARTH, Bryant. Acesso à justiça. Porto Alegre: Editora Fabris, 1988. Disponível em: . Acesso em: 26 mai. 2018.

CINTRA, Antônio Carlos de Araújo; GRINOVER, Ada Pellegrini; DINAMARCO, Cândido Rangel. Teoria Geral do Processo. 25. ed. São Paulo: Malheiros, 2009.

COLLARES, Carlos Fernando. O que é uma regressão logística? Disponível em: . Acesso em: 22 jun. 2018.

CUNHA, Luciana Gross. Juizado Especial: Criação, Instalação, Funcionamento e a Democratização do Acesso à Justiça. São Paulo: Saraiva, 2008.

CUNHA, Luciana Gross Siqueira. Juizado Especial Cível e a democratização do acesso à justiça. In: 28º Encontro Anual da ANPOCS, [2005]. Disponível em: . Acesso em: 14 jun. 2018.

DUARTE, Rosália. Entrevistas em pesquisas qualitativas. Educar em revista, Curitiba, n.24, p. 213-225, dez. 2004. Disponível em: . Acesso em: 20 jun. 2018.

FARIAS, Maria Clara Cunha. Small Claims: The Building Blocks of Acess To Justice. In: Encontro de Administração da Justiça, 2018, Brasília. Anais... Brasília: ENAJUS, 2018. Disponível em: . Acesso em: 20 jun. 2018.

FERRAZ, Leslie Shérida. Acesso à Justiça: uma análise dos Juizados Especiais Cíveis no Brasil. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2010.

FONTAINHA, Fernando de Castro. Acesso à Justiça: da Contribuição de Mauro Cappelletti à Realidade Brasileira. Rio de Janeiro: Lumen Juris, 2009.

GIMENO, Suely Godoy Agostinho; SOUZA, José Maria Pacheco. Utilização de estratificação e modelo de regressão logística na análise de dados de estudos caso-controle. São Paulo: Revista Saúde Pública, v. 29, n. 4, 1995, p. 283. Disponível em: < http://www.scielo.br/pdf/rsp/v29n4/05.pdf>. Acesso em: 20 ago. 2018.

NETO, Olavo de Oliveira; LOPES, Maria Elizabeth de Castro (Coords.). Princípios Processuais Civis na Constituição. Rio de Janeiro: Ed. Elsevier, 2008.

MARQUES, Erik Macedo. Acesso à justiça: estudo de três juizados especiais cíveis de São Paulo. 2006. Dissertação (Mestrado em Ciência Política) - Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2006. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8131/tde-25052007144857/pt-br.php>. Acesso em: 13 mai. 2018.

MARSHALL, T.H. Cidadania, Classe Social e Status. São Paulo: Zahar Editores, 1967.

RODRIGUES, Horácio Wanderlei; LAMY, Eduardo de Avelar. Teoria Geral do Processo. 4. ed. [S.l.]: Editora Atlas, 2016.

SADEK, Maria Tereza Aina. Acesso à justiça: um direito e seus obstáculos. Revista USP, n. 101, p. 55-66, 30 maio 2014. Disponível em: < http://www.revistas.usp.br/ revusp/article/view/87814 >. Acesso em: 10 jun. 2018.

SALES, Lilia Maia de Morais; Rabelo, Cilana de Morais Soares. Meios consensuais de solução de conflitos: Instrumentos de democracia. Brasília: Revista de Informação Legislativa, 2009, p. 75-88. Disponível em: < https://www2.senado.leg.br/bdsf/bitstream/handle/id/194916/000865481.pdf?sequen ce=3>. Acesso em: 30 ago. 2018.

SANTIAGO, Varella; PENALVA, Janaína; MEDEIROS, Thamara. Juizados especiais cíveis: informalidade e acesso à Justiça em perspectiva. Diálogos sobre a justiça, ano 1, n. 2, p. 85-105, 2014. Disponível em: . Acesso em: 10 jun. 2018.

SANTOS, Boaventura de Sousa. Para uma revolução democrática da justiça. 3.ed. São Paulo: Cortez Editora, 2011. Disponível em: . Acesso em: 08 jun. 2018.

WATANABE, Kazuo et al. Juizado Especial de Pequenas Causas: Lei 7.244, de 7 de novembro de 1984. São Paulo: Ed. Revista dos Tribunais, 1985.

WATANABE, Kazuo. Acesso à Justiça e sociedade moderna. In: WATANABE, Kazuo; DINAMARCO, Cândido Rangel. GRINOVER, Ada Pellegrini (Coords.). Participação e processo. São Paulo: Ed. Revista dos Tribunais, São Paulo,1998, p. 128-135.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Direito Público

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.
Associada e indexada à