GOVERNANÇA AMBIENTAL TRANSNACIONAL EM TEMPOS DE RADICALIZAÇÃO DO NEOLIBERALISMO E DE MUDANÇAS CLIMÁTICAS: PERSPECTIVAS A PARTIR DA METÁFORA DOS REGIMES PLANETÁRIOS

ANDRESSA POMPEU DA SILVA, MARIA APARECIDA LUCCA CAOVILLA, REGINALDO PEREIRA

Resumo


A partir da proposta de planetário, formulada por Bruno Latour e Dipesh Chakrabarty, com base em conceitos da ciência do sistema terrestre que confere ao Planeta o status de categoria humanista emergente, o artigo trata de aspectos de teorias desenvolvimentistas ligados às metáforas de dois dos Planetas, gerados pela grande aceleração econômica: o Exit e o Security. O estudo analisa como as pressões impostas pelo neoliberalismo ao direito internacional ambiental, em decorrência da adoção de políticas ordoliberais baseadas em instrumentos comerciais, econômicos e contratuais privados, viabilizam os dois planetas. A hipótese que guia o trabalho informa que a não implementação de arquiteturas de governança capazes de frear os efeitos devastadores da globalização econômica ao equilíbrio da ecosfera, decorre da ideia que embala o sono de grandes stakeholders globais de poderem fugir da Terra, a qual, por sua vez, tem raízes fincadas no reducionismo econômico causado pelo neoliberalismo à noção de desenvolvimento. A pesquisa é qualitativa, guiada pelo método analítico, e utiliza a revisão bibliográfica como procedimento metodológico. O texto inicia com a descrição das bases jurídico/econômicas estruturantes do neoliberalismo e da sua implementação no âmbito internacional por meio de políticas ordoliberais. Em seguida, abordam-se os paradoxos causados ao direito internacional e à governança transnacional das mudanças climáticas por instrumentos de implementação dos Planetas Exit e Security. Conclui-se que as tentativas de refrear o aquecimento global e mitigar seus efeitos são dificultadas por instrumentos regulatórios vinculados à noção de desenvolvimento econômico como horizonte único, o Omega Point.


Palavras-chave


Planetário; Neoliberalismo; Ordoliberalismo; Governança; Mudanças Climáticas.

Texto completo:

PDF

Referências


BECK, Ulrich. World at risk. Cambridge: Polity Press, 2009.

BRASIL. Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima. Disponível em: https://www.mma.gov.br/clima/convencao-das-nacoes-unidas. Acesso em: jun 2020.

BROWN, Wendy. Cidadania Sacrificial: Neoliberalismo, capital humano e políticas de austeridade. Trad: Juliane Bianchi Leão. Copenhague: Zazie Edições, 2018.

BROWN, Wendy. Nas ruínas do neoliberalismo: a ascensão da política antidemocrática no ocidente. Trad: Mario A. Marino; Eduardo Altheman C. Santos. São Paulo: Politeia, 2019.

CHAKRABARTY, Dipesh. The Planet: An Emergent Humanist Category. Critical Inquiry, v. 46, n. 1, 2019.

CORRÊA, Murilo Duarte Costa; SOUZA, Karoline Coelho de Andrade. Afetar o porvir dos corpos: micropolíticas da insegurança neoliberal. Polis, n. 55, 2020. Disponível em: https://journals.openedition.org/polis/18529. Acesso em: 01 out. 2020.

DAL RI JR., Arno. A construção das políticas públicas de defesa da concorrência na Alemanha: da cartelização nazista à legislação ordoliberal. Diálogos, Crato, v. 2, n. 1, p. 34-58, 2016,

DARDOT, PIERRE; LAVAL, CHRISTIAN. A nova razão do mundo: ensaio sobre a sociedade neoliberal. Trad: Mariana Echalar. São Paulo: Boitempo, 2016.

EUCKEN, Walter. Princípios da política económica. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 2016.

FARIAS, Paulo José Leite; ARAÚJO, Leonardo Weber R. O comércio internacional e o meio ambiente no contexto de um mundo globalizado: o caso Tuna V. Dolphin e as dificuldades de implementação de um comércio sustentável no GATT e na OMC. Revista de Estudos Jurídicos e Sociais, v. 3, p. 143-164, 2019. Disponível em: https://rejus.univel.br/ojs/index.php/revista. Acesso em: 25 out. 2020.

FRASER, Nancy. Escalas de Justicia. Trad.: Antoni Martínez Riu. Barcelona: Herder, 2008.

FRASER, Nancy. Do Neoliberalismo Progressista à Trump – e além. Trad: Paulo S. C. Neves. Política e Sociedade, Florianópolis, v. 17, n. 40, 2018. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/politica/article/view/2175-7984.2018v17n40p43 Acesso em: 20 jul. 2020.

GUERRERO, José Luis García. Las integraciones económicas supraestatales y los acuerdos entre bloques económicos, en definitiva, la globalización como último embate al concepto racional normativo de constitución. RDuno, Chapecó, v. 1, n. 1, p. 61-96, 2018.

HARVEY, David. O Neoliberalismo: história e implicações. Trad: Adail Sobral; Maria Stela Gonçalves. São Paulo: Edições Loyola, 2014.

HOBSBAWN, Eric. A Era dos Extremos: o breve século XX (1914-1991). Trad: Marco Santarrita. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.

HURRELL, Andrew. Sociedade internacional e governança global. Lua Nova, São Paulo, n. 46, p. 55-75, 1999.

KJAER, Poul F. A Função da Legitimação na Governança Transnacional. RDU, Porto Alegre, v. 14, n. 78, p. 177-196, 2017.

ISLA, Ana. “Enverdeciendo” el capitalismo: una guerra contra la subsistencia. Revista Ciencias Sociales, n. 151, 2016. Disponível em: https://revistas.ucr.ac.cr/index.php/sociales/article/view/24967. Acesso em: 27 out. 2020. Acesso em: 27 out. 2020.

IVACA, Nastassja Nicole Mancilla. Gestionando el Neoextractivismo en un conflicto ambiental en el Sur de Chile. Chasqui: Revista Latinoamericana de Comunicación, n. 136, 2017. Disponível em: https://revistachasqui.org/index.php/chasqui/article/view/3316/2984. Acesso em: 27 out. 2020.

LOVELOCK, James. Gaia: um novo olhar sobre a vida na Terra. Trad: Maria Georgina Segurado; Pedro Bernardo. Lisboa: Edições 70, 1979.

LATOUR, Bruno. We dont seem to live at the same planet: a fictional planetarium. Loeb Lecture, Harvard, 2019. Disponível em: http://www.bruno-latour.fr/node/782. Acesso em: 02 out. 2020.

LATOUR, Bruno; CHAKRABARTY, Dipesh. Conflicts of planetary proportions: a conversation. Journal of the Philosophy of History, v. 14, n. 3, 2020. Disponível em: http://www.bruno-latour.fr/sites/default/files/170-PLANETARY-PROPORTIONS.pdf. Acesso em: 04 ago. 2020.

MICROSOFT. Rastreador do covid. Disponível em: https://www.bing.com/covid/local/brazil?cc=br. Acesso em: out. 2020.

MIRÓ-PÉREZ, Albert-Pol. Foro Económico Mundial: Presente y Futuro. Dimensión Empresarial, v. 18, n. 2, 2020. Disponível em: http://ojs.uac.edu.co/index.php/dimension-empresarial/article/view/2280. Acesso em: 26 out. 2020.

PEEL, Jacqueline; OSOFSKY, Hari M. Climate change litigation. Annual Review of Law and Social Science, v. 16, 2020. Disponível em: https://www.annualreviews.org/doi/abs/10.1146/annurev-lawsocsci-022420-122936. Acesso em: 27 out. 2020.

PEEL, Jacqueline; LIN, Jolene. Transnational climate litigation: the contribution of the global South. American Journal of International Law, v. 113, n. 4, p. 679-726, 2019. Disponível em: https://www.cambridge.org/core/journals/american-journal-of-international-law/article/transnational-climate-litigation-the-contribution-of-the-global-south/ABE6CC59AB7BC276A3550B9935E7145A. Acesso em: 27 out. 2020.

ROSSIGNOLI, Marisa; MACHADO, Vinícius Rocha Pinheiro. O Neoliberalismo Periférico e a Constituição Federal de 1988 no contexto da economia globalista. Revista Direito em Debate, n. 51, p. 111-122, 2019. Disponível em: https://www.revistas.unijui.edu.br/index.php/revistadireitoemdebate/article/view/7824 Acesso em: 10 ago. 2020.

SALVIATTI, Ana Paula. Financeirização do meio ambiente. História Ambiental Latinoamericana e Caribeña (HALAC), v. 6, n. 02, p. 311-321, 2017. Disponível em:https://www.halacsolcha.org/index.php/halac/article/view/254. Acesso em: 28 out. 2020.

SANTOS, Boaventura de Sousa. Os processos da globalização. In: SANTOS, Boaventura de Sousa (org.). A globalização e as ciências sociais. 3ª ed. São Paulo: Cortez, 2005, p. 25-102.

SERRES, Michel. Le contrat naturel. Paris: Éditions François Bourin, 1990.

UNION OF INTERNATIONAL ASSOCIATIONS. The yearbook of international organizations. Disponível em: https://uia.org/yearbook. Acesso em: out 2020.

WORLD ECONOMIC FORUM. The Davos Manifest. Disponível em: https://www.weforum.org/the-davos-manifesto/manifesto. Acesso em: 27 out. 2020.

WORLD ECONOMIC FORUM. The future of nature and business: New Nature Economy Report. Disponível em: http://www3.weforum.org/docs/WEF_The_Future_Of_Nature_And_Business_2020.pdf. Acesso em: 27 out. 2020.

WORLD TRADE ORGANIZATION. Marrakesh Agreement. Disponível em: https://www.wto.org/english/docs_e/legal_e/legal_e.htm. Acesso em: 27 out. 2020.

WORLD TRADE ORGANIZATION. Trade and Environment. Disponível em: https://www.wto.org/english/tratop_e/envir_e/envir_e.htm. Acesso em: 28 out. 2020.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 Direito Público

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.
Associada e indexada à